Top
PLANEJE A SUA VIAGEM

Maldivas de forma econômica

Maldivas de forma econômica

Neste post, você vai encontrar todas as dicas que precisa para se inspirar a fazer e planejar uma viagem às Maldivas de forma econômica.

A ideia de viajar para as Maldivas sempre esteve associada a estadias em resorts super exclusivos com diárias de preços exorbitantes. Concorda?

Uma façanha que, para humildes mortais como nós, somente poderia ser feita em ocasiões super especiais e únicas da vida, como uma lua de mel, por exemplo. E olhe lá!

Mas, não faz muito tempo que o governo das Maldivas liberou o turismo em ilhas locais e desde então, as Maldivas tem se tornado um destino turístico mais democrático e (por que não dizer) econômico e atraindo viajantes mais descontraídos que priorizam o contato com a natureza e experiências autênticas ao luxo dos resorts.

Viajar para as Maldivas e desfrutar deste paraíso tropical nunca foi tão possível e acessível. E quer uma notícia melhor ainda? Pouca gente sabe disso e, sendo assim, o turismo nas ilhas locais ainda segue tranquilo, sem multidões nas praias e com preços honesto.

LEIA TAMBÉM: Todas as dicas para planejar sua viagem para as Maldivas.

Viagem barata Maldivas

E antes mesmo que você se pergunte se as ilhas locais são tão bonitas quanto aquelas dos resorts, venho te dizer que SIM. As praias das ilhas locais são tão ou ainda mais bonitas que as praias do resort, sem a estrutura de bungalows que geralmente cobre a parte mais cristalina e bonita da água.

Acabamos de voltar de uma viagem econômica de 12 dias pelas Maldivas e ficamos totalmente apaixonados pela beleza e tranquilidade do local. É, realmente, um destino nos sonhos, capaz de surpreender e agradar a todos os tipos de viajantes, sejam casais apaixonados em ritmo de lua de mel, viajantes solos e famílias.

Se animou? Ótimo, pois neste post você vai encontrar todas as informações que precisa para fazer uma viagem incrível para as Maldivas de forma econômica.

LEIA TAMBÉM: Todos os outros publicados posts das Maldivas no blog

 

COMO CHEGAR NAS MALDIVAS

DE FORMA ECONÔMICA

Como viajar para as Maldivas de forma econômica

O primeiro desafio de fazer uma viagem econômica para as Maldivas é voar para lá sem pagar uma fortuna.

Isso por que, os voos do Brasil para as Maldivas estão cotados em pelo menos 10 mil reais na classe econômica e cerca de 25 mil reais na executiva. E esses preços de passagem, é claro, acabam tornando a viagem bastante custosa e fazem com que muita gente desista do tão sonhado plano de visitar as Maldivas.

Mas calma, a seguir você vai descobrir como fazer a viagem de forma relativamente econômica 🙂

Ainda que seja possível encontrar promoções aéreas bombásticas por cerca de 5 mil reais de vez em quando (para isso sugiro que fique atento aos sites Melhores Destinos e Passagens Imperdíveis que publicam dicas de promoções em tempo real), estamos aqui para te dizer que há outras opções mais práticas e interessantes para baratear a chegada até as Maldivas.

E a melhor delas é fazer uma parada estratégica no meio do caminho e de lá voar para as Maldivas, organizando a sua viagem da seguinte forma:

VOOS

Brasil -> Europa, Kuala Lumpur, Índia ou Dubai

Europa, Kuala Lumpur, Índia ou Dubai -> Maldivas (ida e volta)

Europa, Kuala Lumpur, Índia ou Dubai -> Brasil

É possível, por exemplo, combinar uma ida para Europa e de lá voar para as Maldivas a preços acessíveis. E dessa forma, fazer uma viagem dupla maravilhosa!

Há voos diretos e baratos saindo da Itália, Alemanha e Suíça e o valor médio é de 400 euros ida e volta, podendo ser mais barato em períodos promocionais. Fique de olho no site Secret Flying para passagens promocionais!

Outra opção viável é viajar para Dubai, Índia ou hubs do Sudeste Asiático e de lá para as Maldivas.

De Nova Delhi para Male há passagens por cerca de 300 dólares ida e volta, de Mumbai por cerca de 200 dólares com a Air India. De Kuala Lumpur, é possível voar por 200 dólares ida e volta e de Bangkok por cerca de 250 dólares ida e volta com a Air Asia!

Essa é uma forma de economizar e ainda otimizar a viagem, estendendo-a por alguns dias em outro destino maravilhoso. Por sinal, confira todas as nossas dicas do Sudeste Asiático clicando aqui.

Para procurar passagens para as Maldivas, use o aeroporto de Male como referência. Nomenclatura correta: Velana International Airport.

A dica de ouro é ser criativo na busca pela sua passagem. A minha viagem para as Maldivas aconteceu de forma mais ou menos acidental, ao encontrar uma passagem barata de Kuala Lumpur para algum destino quente na Ásia.

Para finalizar, vale a pena destacar que brasileiros não precisam de visto para visitar as Maldivas, mas é necessário apresentar o cartão de vacinação internacional com a vacina da febre amarela em dia.

Além disso, é necessário comprovar reserva dos hotéis no momento do desembarque nas Maldivas, sob pena de não poder entrar no país. Então, certifique-se de fazer a reserva do seu hotel o quanto antes!

HOTÉIS COM TARIFAS ESPECIAIS: Confira as tarifas diferenciadas para leitores do blog e reserve com cancelamento grátis.

 

COMO ESCOLHER AS ILHAS LOCAIS

E PLANEJAR A SUA VIAGEM

Viagem barata para Maldivas

Depois das passagens compradas, o próximo desafio é escolher as ilhas locais para visitar em sua viagem.

Há cerca de 1200 ilhas nas Maldivas, dentre as quais pelo menos 40 são ilhas locais desenvolvidas e com estrutura para o turismo. É até difícil de acreditar, mas a grande maioria destas ilhas são maravilhosas, paradisíacas e com águas super cristalinas!

Dito isto, fica fácil entender o motivo pelo qual os viajantes têm dificuldades para escolher as ilhas bases para a viagem nas Maldivas. E não foi diferente conosco, mas posso afirmar que valeu muito a pena ter investido muitas horas de pesquisa e ter garantido a viagem em ilhas simplesmente perfeitas.

Os fatores que consideramos para a escolha das ilhas, e que sugerimos que tenha em mente na sua programação, são:

 

Opções de transportes disponíveis para lá e conexões com outras ilhas nos arredores

Conforto e custo benefício das acomodações locais

Atividades disponíveis na ilha

 

Abaixo, você vai encontrar um mapa interativo com as ilhas que despertaram o meu interesse, para facilitar a sua visualização e processo de escolha.

 

 

As ilhas locais das Maldivas têm perfis bem diferenciados entre si e há opções para os mais diversificados perfis de viajantes.

Por isso, vale a pena pesquisar direitinho as melhores opções para a sua viagem, considerando as suas afinidades e também disponibilidade financeira.

Há ilhas mais focadas em mergulhos, com uma biodiversidade impressionante. Exemplos clássicos são Mandhoo e Dhigurah.

Há ilhas excelentes para surfistas, com ondas maneiras, como por exemplo Thulusdhoo e outras dicas podem ser encontradas aqui.

E outras tantas ilhas paradisíacas, que são perfeitas para casais e famílias, como Omadhoo, Thoddoo, Fulhidoo.

As ilhas mais visitadas, e portanto, mais badaladas e com praias mais cheias são: Maafushi, Gulhi e Guraidhoo.

Minha sugestão é que você pesquise um pouco sobre cada uma das ilhas destacadas no mapa acima, bem como nas ilhas destacadas no texto, e certamente vai encontrar uma excelente opção para sua viagem.

E no próximo tópico, você vai saber um pouco mais sobre as ilhas que escolhi para visitar nas Maldivas (vou logo avisando que foi um roteiro perfeito!) e informações detalhadas sobre cada uma delas.

SEGURO VIAGEM: Faça aqui a cotação com as melhores seguradoras do mercado e garanta desconto de 5% com o código “OMUNDOEPEQUENO5” e assistência em português em caso de emergência.  

 

NOSSO ROTEIRO DE VIAGEM

ECONÔMICO NAS MALDIVAS

Maldivas barata

Conforme explicado acima, há uma boa quantidade de ilhas locais nas Maldivas à disposição dos viajantes. Por isso, escolher algumas entre elas não foi uma escolha fácil, principalmente pelo pouco material de qualidade na internet sobre o assunto.

Porém, depois de fazer uma viagem MARAVILHOSA e econômica para as Maldivas, posso dizer que fui bem recompensada em investir horas e horas e na pesquisa.

E para ajudar você a também viver uma experiência incrível por lá, vou compartilhar todas as informações sobre as ilhas que visitamos, além das que estavam no nosso radar como possíveis escolhas.

No total, ficamos 11 dias nas Maldivas e dividimos nosso tempo entre 3 ilhas com perfis diferentes entre si.

Considero que este foi um roteiro sensacional, que poderia muito bem ser estendido por mais alguns dias e englobar outras ilhas próximas aos atóis que escolhemos. Se você tiver mais tempo de viagem, sugiro que programe a extensão do roteiro básico que será descrito a seguir.

O roteiro abaixo especificado será um resumão, mas se quiser saber mais sobre as ilhas e ver muitas fotos, clique aqui para acessar o post completo.

Em resumo, o nosso roteiro foi dividido da seguinte forma:

1 NOITE EM MALÉ

Passamos uma noite em Malé no dia da chegada, já que precisamos esperar as conexões para as ilhas até o dia seguinte.

A depender do horário de chegada do seu voo, você pode escolher entre ficar uma noite e explorar um pouco da capital, ou seguir direto para as ilhas.

Ambas as opções são válidas e dependem do seu perfil de viajante e interesse na cultura local. Confira aqui as opções de hospedagem em Male e reserve com cancelamento gratuito.

Passamos a noite em um Airbnb

 

2 NOITES EM OMADHOO

 

Viagem econômica para as Maldivas

No dia seguinte, exploramos o centro de Malé e pegamos um speed boat as 16 horas para Omadhoo. Essa viagem durou cerca de 1 hora e meia e custou 25 dólares por pessoa.

Embora seja uma ilha pequena, Omadhoo é linda e pouco explorada pelo turismo. Ou seja, uma excelente introdução às ilhas locais nas Maldivas, com suas belíssimas praias, atmosfera descontraída, preços super honestos e extensão fácil de ser percorrida a pé.

Indico a ilha sem pestanejar, especialmente por que a partir dela é possível visitar outras do atol de ferry boat.

Por lá, fizemos snorkel nos corais cheios de peixes, aproveitamos a praia, vimos tubarões babys na beira da água no entardecer e caminhamos bastante para observar a rotina pacata da ilha e dos seus moradores.

Vale a pena investir pelo menos dois dias inteiros em Omadhoo e para hospedagem indicamos a pousadinha Nemo Inn, que é bem simples, mas com atendimento super simpático e restaurante no local.

Outras ótimas opções são:

O que eu faria se tivesse mais tempo de viagem? Incluiria uma visita de pelo menos duas noites a Mandhoo, uma ilha perfeita e pouco conhecida que fica perto de Omadhoo.

 

3 NOITES EM DHIGURAH

 

Viagem barata para as Maldivas

Saindo de Omadhoo, viajamos para Dhigurah de ferry boat e fizemos uma conexão em Mahibadhoo por algumas horas. O speed boat não opera entre essa ilhas, e a única opção era contratar um barco privado pelo valor de 1000 dólares, escolha que obviamente não fizemos!

A viagem foi tranquila, as paisagens absolutamente encantadoreas e nos custou menos de 5 dólares por pessoa no total. Os horários do ferry boat são:

Omadhoo para Mahibadhoo: 09:55 com viagem de 40 minutos

Mahibadhoo para Dhigurah: 13:30 com viagem de 2 horas

Se não quiser visitar Omadhoo, é possível também chegar em Dhigurah direto através de speed boat saindo de Malé, sendo que a viagem custa 35 dólares e leva cerca de 1 hora e meia.

Seja como for, Dhigurah é uma ilha local imperdível nas Maldivas, a qual certamente recomendo para a sua viagem se tiver interesse em vida marinha, em ver tubarões baleias, manta rays e praias absolutamente maravilhosas.

Não deixe de conferir o post completo sobre nosso roteiro de viagem para as Maldivas, com muitas fotos, clicando aqui.

Em Dhigurah, nos hospedamos em um Airbnb super moderninho e com quartos amplos, mas sem café da manhã. Indico bastante, mas seja esperto e pesquise preços de atividades antes de aceitar o que eles oferecem no local 🙂

 

4 NOITES EM THODDOO

 

Ilhas econômicas nas Maldivas

A nossa terceira ilha nas Maldivas está situada a noroeste de Malé e bem distante das ilhas que visitamos anteriormente.

Por isso, para chegar lá, tivemos que pegar um speed boat de Dhigurah para Malé bem cedo, por volta das 6 da manhã, e chegamos em Malé uma hora e meia de viagem depois. De lá, pegamos outro speed boat para Thoddoo as 11 horas da manhã e chegamos na ilha por volta das 12:30.

Thoddoo é uma ilha perfeita para quem valoriza o comforto, pois a ilha oferece uma estrutura mais sofisticada em termos de hospdagem, restaurantes e de organização nas praias, em comparação com as outras ilhas locais que visitamos.

Em Thoddoo fizemos e recomendamos o passeio para o banco de areia próximo de Rashoo, que é lindíssimo. A aventura custou 100 dólares por pessoa, o que não é barato, mas valeu super a pena!

Além disso, resolvemos viver a experiência de jantar romântico no pôr do sol que é um super cliché nas Maldivas. Foi maravilhoso e custou 80 dólares pelo casal.

Nos hospedamos no Airbnb e indicamos demais, pela hospitalidade e pelos quartos confortáveis e bem novinhos.

O que eu faria se tivesse mais tempo de viagem? Exploraria Ukulhas, Mathiveri e Feridhoo, ilhas que ficam nos arredores

 

COMO SE LOCOMOVER NAS MALDIVAS

DE FORMA ECONÔMICA

Maldivas

Para se locomover nas Maldivas de forma econômica você terá duas opções: os ferry boats e os speed boats.

Ambas as opções são amplamente utilizadas pelos locais como meios de transportes entre ilhas, sendo que a escolha entre elas vai depender do tempo disponível e da disponibilidade financeira para a sua viagem.

E antes de passar para a explicação detalhada de cada um desses barcos, vale a pena chamar atenção para alguns fatos muito importantes para o seu planejamento de viagem em relação a transporte nas Maldivas:

As conexões entre as ilhas não são das melhores e, ao trocar de ilha (especialmente em atóis diferentes), muito provavelmente você terá que voltar para Male e de lá seguir viagem para outro local. Não dá para evitar essa troca em Malé, mesmo que esteja explorando os resorts de luxo.

Algumas linhas, tanto de ferry quanto de speed boat, não operam todos os dias da semana e nem em horários variados. Sexta-feira é o dia mais complicado, pois representa um dia sagrado para o Islamismo, a religião oficial do país.

Sendo assim, ao programar o seu roteiro, certifique-se de obter informações atualizadas nos sites ou ao entrar em contato com sua hospedagem nas ilhas e esteja flexível para alterar a ordem das visitas ou a quantidade de dias nas ilhas para encaixar os transportes certinho.

Tenha esses fatores em mente e não terá problema ou stress em se locomover pelas Maldivas, utilizando ferries ou speed boats.

 

OS FERRY BOATS

Os ferry boats representam o meio de transporte mais utilizado pelos locais nas Maldivas, já que oferecem conexões entre as mais diversas ilhas do país a preço bem barato.

As tarifas do ferry boat custam entre 25 a 100 rúpias em média, o que equivale a 2 a 7 dólares por viagem. Uma opção super em conta para conhecer o paraíso, concorda?

A viagem costuma ser bem tranquila, já que os ferries são barcos estáveis, e de quebra você ainda pode apreciar a paisagem e atóis sensacionais no caminho.

Os ferry boats não exigem reserva de bilhete antecipada, mas vale a pena consultar as informações atualizadas sobre as linhas e horários, já que essas podem mudar constantemente. Você pode consultar todas as linhas de ferry boat clicando aqui.

É possível pagar as passagens usando dólares ou rúpias das Maldivas.

 

SPEED BOATS

Os speed boats são muito mais rápidos e práticos que os ferry boats, mas claro que essa comodidade tem um custo, e as tarifas das viagens costumam ser bem mais caras que as praticadas pelos ferry boats.

Para os speed boats, estime o valor de 25 a 40 dólares por viagem e saiba que sua acomodação pode reservar as passagens para você.

Por falar em reserva, é altamente recomendável fazê-las, especialmente em alta estação. Vimos muita gente sem conseguir embarcar nos speedboats, pois os assentos estavam todos reservados.

E sobre a viagem, é importante destacar que o barco pode balançar bastante e se tiver problemas de enjoo no mar, melhor escolher o ferry boat, que é um barco mais estável e devagar, ou tomar um remedinho para aliviar o sofrimento.

É possível pagar as passagens usando dólares ou rúpias das Maldivas.

 

COMO SE HOSPEDAR NAS MALDIVAS

DE FORMA ECONÔMICA

Hospedagem barata nas Maldivas

A escolha das hospedagens nas Maldivas é um elemento crucial para o sucesso da sua viagem econômica e por este motivo, vamos dividir as nossas dicas de como encontrar e reservar acomodações confortáveis e charmosas por lá sem riscos de errar.

Em primeiro lugar, vale destacar que você deve fazer a reserva da hospedagem o quanto antes, já que as pousadas com o melhor custo benefício se esgotam rápido. E você certamente vai querer garantir a suas reservas nos melhores lugares, certo?

Além disso, é importante saber que os turistas não podem entrar nas Maldivas sem a reserva das acomodações, por isso, certifique-se de fazer as reservas com antecedência e levar o comprovante da reserva consigo na viagem, para apresentar na imigração.

Infelizmente, as Maldivas não é um país no qual você pode simplesmente chegar e decidir onde ficar. É claro que, se ficar um tempo razoável nas Maldivas, é possível ter hotéis com cancelamento gratuito e ir adequando a viagem de acordo com sua preferência.

Mas, certifique-se de ter reservas para todas as noites ao chegar no aeroporto, sob pena de não conseguir entrar no país.

Em seguida, vale mencionar que nós utilizamos a plataforma de hospedagem Airbnb para reservar as nossas acomodações nas Maldivas. Se você ainda não conhece, ou quer saber mais sobre o Airbnb, confira este post completo sobre.

Reservamos pousadinhas charmosas e com boa avaliação geral e tivemos ótimas experiências por lá. Fomos bem recebidos por locais que colocam muito carinho e atenção em seus negócios e que tratam os visitantes com cordialidade. Parece muito com a realidade do Brasil!

Ah, e cadastrando-se no Airbnb com o nosso link você ganha R$ 190 de desconto na sua primeira reserva. Um super bônus para os leitores, que te garantirá uma noite nas Maldivas!

Nas Maldivas, ao reservar hospedagens locais, espere encontrar quartos simples, mas confortáveis, com ar condicionado, ventilador, banheiro privado, frigobar, serviço de limpeza diária e café da manhã.

As diárias variam de 50 a 150 dólares, a depender da ilha, do período da viagem e do tipo de acomodação. Nós pagamos uma média de 80 dólares por noite para o casal. Isso mesmo, 40 dólares por pessoa para aproveitar o paraíso das Maldivas 🙂

Há opções que incluem todas as refeições e atividades e cobram cerca de 150 a 300 dólares por pessoa e por noite.

Você também pode procurar acomodações em ilhas locais no Booking.com e reservar com cancelamento gratuito.

 

COMO É A EXPERIÊNCIA DE FICAR

EM ILHAS LOCAIS NAS MALDIVAS

Ilhas locais nas Maldivas

Ficar em ilhas locais nas Maldivas é uma experiência super interessante e única. É uma forma de aproveitar o melhor da natureza gastando pouco e também de entrar em contato com a cultura local, que pe algo que você nao vai conseguir fazer ao se hospedar em resorts!

Definitivamente, esta é uma forma excelente de explorar as Maldivas e você pode encontrar TODAS as informações e perspectivas da nossa viagem pelas ilhas locais clicando neste post aqui.

Para não ser repetitiva, até porque o post acima mencionado está bem completo, vou listar as vantagens e desvantagens de fazer uma viagem em estilo local, e você pode ler o post completo no link acima.

 

COMO VANTAGENS

Posso citar a beleza das ilhas, praias de água cristalinas sem muitas pessoas, preços super razoáveis para hospedagem e alimentação e biodiversidade marinha difícil de ser encontradas nas ilhas dos resorts.

Nas ilhas locais, as pessoas são extremamente honestas e tranquilas, sendo que golpes ou furtos são problemas praticamente impossíveis de serem encontrados por lá. Aliás, este talvez tenha sido o país mais seguro que já visitei!

 

COMO DESVANTAGENS

Posso mencionar a falta de limpeza nas ilhas (muito embora tenha melhorado muuuito de 3 anos para cá), não poder beber bebidas alcoólicas, não ter estrutura nas praias, a restrição para mulheres de usar biquínis apenas em praias específicas e a ausência de muitas opções diferenciadas de restaurantes nas ilhas locais.

Se você acha que essa seria uma experiência interessante para você, considerando as vantagens e desvantagens, não hesite na decisão, pois com certeza fará uma viagem maravilhosa!

VIAJE CONECTADO: Confira aqui os melhores pacotes de internet e ligações para viagens internacionais e compre com 10% de desconto usando o código 

 

VALE A PENA COMBINAR ILHAS LOCAIS COM RESORTS?

UMA ANÁLISE REALISTA

Maldivas de forma econômica

A resposta para essa pergunta é bem simples: se você puder, é claro que vale a pena combinar ilhas locais com resorts nas Maldivas.

Contudo, saiba que se esta não for uma alternativa possível (as tarifas dos resorts custam entre 300 a 5000 dólares a diária), você não terá uma experiência menos sensacional nas Maldivas.

Se tiver interesse em se hospedar em resorts, recomendamos que faça a reserva com cancelamento gratuito no Booking.com clicando aqui. Você não paga nada a mais por isso e ajuda o blog com uma pequena comissão, obrigada!

É claro que a hospedagem pode e geralmente influencia a forma como a qual aproveitamos uma viagem, mas a verdade é que as Maldivas é um destino tão perfeito que ficar em ilhas locais, em pousadinhas simples – mas aconchegantes – e focar mais em aproveitar as experiências e a natureza exuberante das ilhas é uma forma de aproveitar muito bem o país.

A sua viagem será tão boa e as praias serão tão maravilhosas quanto as praias dos resorts famosos que você vê no Instagram o tempo todo, vai por mim 🙂

 

NÃO SE VÁ! Confira aqui todos os artigos já publicado sobre as Maldivas

Arquivado em: Maldivas
 

Agradecemos muito se organizar a sua viagem com links abaixo (com descontos!), pois vai incentivar o blog com uma pequena comissão sem pagar nada a mais por isso. Obrigada desde já!

ㅤHOTEL: Reserve com tarifas diferenciadas com a Booking.com

ㅤAIRBNB: Cadastre-se e ganhe R$ 190 de bônus no Airbnbpara usar na primeira reserva - é totalmente grátis!

ㅤSEGURO VIAGEM: Pesquise com a Real Seguros e também com a Seguros Promo (5% com o código "OMUNDOEPEQUENO5"!)

ㅤINGRESSOS: Evite filas com ingressosda Get Your Guide ou com a Ticketbar

ㅤALUGUEL DE CARRO: Cote com a Rental Cars e também com a Rent Cars e conte com assistência em português

ㅤINTERNET: Chip internacional com a Viaje Conectado (15% de desconto com o código "omundoepequenoparamim") e também com a Easysim4u

ㅤPASSAGEM AÉREA: Passagens aérea com tarifas imperdíveis com a Passagens Promo

 

LEIA TAMBÉM...

Lara Nogueira

Sobre Lara Nogueira

No blog, Lara une a sua paixão por viajar com a de escrever. Seus relatos têm o objetivo de fazer os leitores viajarem (antes mesmo de sair de casa) através de um estilo único de narração que invoca os sentimentos e sentidos, combinada com dicas úteis e imagens dos destinos que visita.

Sua curiosidade e fascinação pelo novo fazem com que esteja sempre em busca de experiências únicas. Não é a toa que deixou a calorosa Bahia para chamar Estocolmo na Suécia de lar!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SUPER


descontos

Reserve a sua viagem utilizando os nossos descontos exclusivos!
EU QUERO!